Quais os critérios para fazer cirurgia bariátrica pelo convênio?
Início | Plano de Saúde

planos de saude tiago

Quais os critérios para fazer cirurgia bariátrica pelo convênio?

Se você sofre com obesidade mórbida, com certeza já ouviu falar em cirurgia bariátrica, mas será que tem como a fazer pelo convênio?

Essa é uma questão que muitos pacientes tem dúvidas, pois necessitam desse tipo de cirurgia mas não sabem se ela pode ser feita pelo plano de saúde.

Afinal, é um procedimento de saúde, mas um pouco complexo e que envolve outras questões e possui diversos requisitos.

Então, continue lendo o artigo para saber se a cirurgia bariátrica pode ser feita pelo convênio e mais sobre esse procedimento.

Quem precisa de cirurgia bariátrica?

Antes de mais nada, é preciso entender que a cirurgia bariátrica deve ser adotada como a última opção para emagrecer, pois, assim como toda cirurgia, é invasiva.

E isso faz com que hajam muitas dúvidas em relação aos pré-requisitos e até mesmo se é possível ou não realizar cirurgia bariátrica através do convênio.

Em geral, a maioria dos convênios incluem apenas processos cirúrgicos envolvendo a saúde. Por isso, é preciso esclarecer que a cirurgia bariátrica não é estática.

É uma cirurgia dedicada a pessoas obesas que, por motivos de saúde, precisam emagrecer rapidamente.

Geralmente por terem alguma doença, como por exemplo hipertensão, diabetes e demais problemas relacionados a obesidade.

Então, a primeira coisa a ser avaliada é na verdade se há necessidade de cirurgia e se vale a pena, pois ela é complexa e requer muita atenção, não apenas no momento da cirurgia, como no pós operatório.

Portanto, não é todo mundo que pode ou é indicado a fazer essa cirurgia. Em geral, ela deve ser feita em pacientes que tenham o índice de massa corpórea, o IMC, acima de 40 kg/m², ou 35 kg/m² caso haja alguma doença associada ao peso.

Tirando essas pessoas, há também a possibilidade de cirurgia para alguém com um IMC menor, caso haja um caso mais grave de diabetes, onde a medicação não está surtindo efeito.

Em todos os casos, é necessária uma avaliação que passa por médicos de diversas áreas, para avaliar todos os riscos da operação e definir se há ou não a recomendação.

Então, a cirurgia em si, pode ser feita de diversas maneiras, possuindo algumas técnicas que são menos invasivas que as outras.

A mais comum, e a que mais é feita no Brasil é a do bypass gástrico, e é geralmente a que é feita.

O convênio cobre cirurgia bariátrica?

O convênio cobre cirurgia bariátrica

Então, afinal, a cirurgia bariátrica pode estar incluída no convênio ou não? Sim, ela pode, porém existem alguns critérios e condições.

A ANS possui uma lista com todos os procedimentos e cirurgias que podem, e devem, ser cobertos com os planos de saúde, de acordo com seus objetivos.

A cirurgia bariátrica se encontra nessa lista, possuindo alguns critérios de indicação, e eles devem ser respeitados para que seja possível fazer a cirurgia através do convênio. Essas indicações e restrições são as seguintes:

  • Possuir entre 18 e 65 anos;
  • Ter tentado fazer tratamento clínico para emagrecer por 2 anos, sem resultado;
  • Possuir obesidade por mais de 5 anos.

Além disso, é necessário, como falado anteriormente, que o beneficiário tenha entre 35 e 39 kg/m² de IME com comorbidade, ou entre 40 e 50 kg/m² sem comorbidade.

Mas, não só apenas requisitos, possuem algumas restrições também. Existem algumas pessoas que não podem fazer a cirurgia pelo plano de saúde, por apresentar um maior risco, são elas:

  • Pessoas com IMC acima de 50 kg/m²;
  • Pacientes com problemas psiquiátricos considerados de moderados a graves;
  • Possuir problemas com álcool e drogas;
  • Apresentar compulsão por doces.

Considerando que você atenda a todos os requisitos necessários para fazer a cirurgia pelo convênio, você precisa marcar, pelo plano, uma avaliação com o cirurgião.

Então, esse profissional irá fazer uma análise da sua situação e decidir se você deve ou não fazer essa cirurgia. Ou seja, se é o ideal para o seu caso ou não.

Em caso de ser a solução, o cirurgião irá aprovar a cirurgia, e então é o momento de fazer diversos exames complementares, sendo necessário se consultar com outros profissionais, como psicólogo, cardiologista, nutricionista e endocrinologista.

Quais tipos de cirurgias bariátricas estão incluídas no convênio?

De acordo com a ANS, para ser atendida no plano de saúde, a cirurgia bariátrica deve ser feita de acordo com procedimentos específicos.

O primeiro deles é o de colocação de banda gástrica, que é um procedimento que coloca um dispositivo de silicone, em forma de anel no estomago do paciente, gerando uma obstrução e diminuindo a ingestão de alimentos.

O outro procedimento é a gastroplastia, que envolve a redução do estômago através de um seccionamento, reduzindo a quantidade de alimentos que o paciente pode ingerir.

Qual a carência para cirurgia bariátrica com o plano de saúde?

Além disso, é preciso ficar atento a carência do seu plano de saúde para esse tipo de cirurgia, pois muitas vezes não é possível.

Em geral, obesidade é uma condição preexistente. Ou seja, se você já é obeso quando contratou o plano de saúde, isso é considerada uma condição preexistente.

Então, nesse caso, só é possível fazer qualquer procedimento relacionado a esse problema, 2 anos depois de você contratar o plano de saúde.

Caso esse problema de saúde só tenha surgido depois de você contratar o plano, o prazo da carência é de 180 dias como qualquer procedimento cirúrgico.

Entretanto, para alguns planos, como os empresariais, não á esse período de carência. Além disso, em casos muito graves é possível entrar na justiça para realizar a cirurgia antes e ser realizada pelo convênio.

Conclusão

Portanto, é possível sim fazer a cirurgia bariátrica pelo convênio. Você precisa apenas estar dentro de alguns pré-requisitos.

É necessária uma avaliação completa e multidisciplinar para que seja possível fazer a cirurgia e para que ela seja aprovada pelo convênio.

Além disso, é preciso ficar atento também a carência do seu plano, que pode lhe impedir de fazer a cirurgia por um bom tempo.

E aí, tirou todas as suas dúvidas sobre o procedimento? Se não, deixe as dúvidas aqui e iremos lhe ajudar.

 

Sobre o autor | Website

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.